Conheça o conceito de alguns produtos

Pra quem tem o hábito de ler a informação que os rótulos dos alimentos sempre trazem, é fácil se confundir às vezes. Produto light, diet, natural, zero, orgânico…mas pra te ajudar o Mandala dos Sabores dá várias dicas: 

1. O que é produto light?

É o que tem pelo menos 25% de redução de algum nutriente ou das “calorias” em comparação com os similares do mercado ou com outra versão dele mesmo. Mas nem todo produto light é saudável de verdade. Às vezes a versão “original” pode estar tão lotada de sódio, gordura, açúcar ou outra coisa dessas, que a versão light nem representa uma redução tão grande do prejuízo…seja vigilante na hora de comprar, lendo o rótulo do produto!

2. Diet e light é a mesma coisa?

De jeito nenhum. Enquanto no produto light o nutriente é só reduzido (mas ainda está presente), no diet ele é totalmente retirado. E pode ser qualquer nutriente. Isso mesmo, qualquer nutriente, e não necessariamente o açúcar, como a gente costuma ver por aí (produto diet sem açúcar é apenas um tipo de diet).

Vale lembrar que nem tudo o que é diet faz bem! Isso vai depender do que se usa no lugar do ingrediente que foi tirado. Por exemplo, é muito comum produtos diet sem açúcar virem lotados de adoçantes artificiais e gorduras pra compensar a falta do açúcar.

3. O que é produto zero?

Zero e diet é praticamente a mesma coisa, pois eles não têm algum nutriente/ingrediente.

4. A expressão “CONTÉM GLÚTEN”, significa o quê?

O glúten é uma proteína natural do trigo, da aveia, da cevada e do centeio. Ela não necessariamente faz mal pra todo mundo, a não ser em casos de alergia ou pra quem tem doença celíaca (que é uma inflamação do intestino que aparece quando a pessoa come alimentos com glúten, e pode levar a diarréia, desnutrição e até morte, se não for cuidada). É por isso que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) exige que as empresas informem nas embalagens se o produto CONTÉM / NÃO CONTÉM GLÚTEN.

5. Orgânico é a bola da vez!

Os orgânicos são produtos que não levam agroquímicos durante o cultivo (os famosos “agrotóxicos”) – lembrando que está mais que provado que esse monte de agroquímicos usados no Brasil faz um mal danado pra saúde. Além disso, os orgânicos são produzidos com um cuidado especial para preservar o meio ambiente e os direitos do trabalhador do campo.

6. Natural tem a ver com integral?

Não necessariamente, mas é bem comum o alimento ser natural e integral ao mesmo tempo. Natural é o mais próximo da natureza, que não recebe aditivos artificiais como corantes, conservantes ou aromas artificiais, que muitas vezes aparecem disfarçados em forma de siglas na lista de ingredientes – olha aí mais uma dica pra ficar de olho nos rótulos.

Já o alimento integral é o que preserva as principais partes, onde estão os seus benefícios. É o contrário do produto refinado/”branco”, que perde partes importantes (como o arroz branco ou mesmo a farinha de trigo branca) e não fazem nada bem pro nosso corpo. Hora da dica: pra ver se o produto é integral mesmo, leia a lista de ingredientes. Cada item da lista aparece em ordem decrescente de quantidade, o que significa que os primeiros são os que estão em maior quantidade. Açúcar e farinha branca, por exemplo, quanto mais próximos do fim da lista, melhor.

Fonte: www.materra.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: