Archive for julho \27\+00:00 2013

Barra de Cereal cazeira

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) de aveia em flocos
  • ½ xícara (chá) de flocos de arroz
  • ½ xícara (chá) de gérmen de trigo
  • 3 colheres (sopa) de mel
  • 2 colheres (sopa) de óleo de milho
  • 2 maçãs cozidas

receita_de_barra_de_ceral (1)

Modo de fazer

Depois de cozinhar as maçãs em água, corte-as ao meio, tire o miolo com sementes e raspe. Junte essa pasta com todos os outros ingredientes e coloque na forma. Deixe bem compacto e cozinhe de 20 a 30 minutos.

Fonte: Revista VivaSaúde Especial Metabolismo/ Foto: Shutterstock/ Adaptação: Letícia Maciel

Conheça os cinco vilões da tireoide

Assim como alguns alimentos são muito benéficos, outros podem mais atrapalhar do que ajudar na saúde da glândula. Então, vale a pena conhecer melhor quem faz parte dessa lista negra, para sempre passar bem longe deles. Confira abaixo os 5 vilões da tireoide:

Cafeína1. Cafeína

Além de causar gran de agitação no organismo, esse nutriente — encontrado em grandes quantidades no café e nos chás — pode provocar danos no tratamento das disfunções da glândula. As especialistas ensinam que a substância pode atrapalhar na absorção do remédio para esse tipo de doença, portanto nada de tomá-la em horários próximos ao de medicação. “A cafeína também compete na absorção de nutrientes como ferro e zinco prejudicando a saúde tireoidiana”, ressalta Daniela Jobst.

gluten2. Glúten

Essa proteína encontrada em cereais como trigocenteioaveiacevada malte, causa uma doença autoimune em algumas pessoas, chamada de doença celíaca. E pesquisas indicam que isso pode se relacionar a males como a Tireoidite de Hashimoto. “Em um estudo publicado no Jou rnal of Pediatrics conclui-se que crianças celíacas com alterações na produção dos hormônios e anticorpos tireoidianos tiveram seus níveis normalizados com dieta sem glúten”, cita a nutricionista Luciana Harfenist.

3. Sucralose

É um adoçante natural, usado em substituição ao açúcar sem tantas contraindicações, mas que pode atrapalhar a tireoide. “Ele tem cloro na composição, e assim capta o iodo, prejudicando o bom funcionamento da glândula”, ressalta a nutricionista Carolina Rodrigues.

soja4. Soja

Apesar de ser muito recomendado em diversas circunstâncias, esse grão pode causar muitos danos e encrencas para pessoas com problemas de tireoide. “A soja possui compostos antinutricionais, que dificultam a absorção de minerais como ferro, zinco e cálcio”, explica a nutricionista Dani ela Jobst. Apesar de essas substâncias, chamadas de fitatos, serem anuladas após o cozimento, o consumo desse alimento é contraindicado a quem tem hipotireoidismo, e até mesmo não deve ser constante na dieta das outras pessoas.

lista_carboidratos5. Carboidratos em excesso

Quando comemos demais esse macronutriente, aumentam os níveis necessários de hormônios da tireoide, causando uma maior demanda do trabalho da glândula, além de requisitar mais iodo para produzir T3 e T4. “Desta forma, com a nossa alimentação já sendo pobre em iodo, fica difícil regular a produção”, conclui Daniela. Dietas com uma redução nos carboidratos e priorizando os tipos complexos são mais indicadas para a saúde da tireoide, além do corpo como um todo.

Fonte: Revista VivaSaúde especial Tireoide e Metabolismo / Foto: Danilo Tanaka / Adaptação: Ana Paula Ferreira

Legumes ao forno (Lucelena Melo)

Ingredientes

  • 1 inhame médio cortado em cubinhos
  • 2 maças médias cortadas em cubinhos
  • ¹/² xícara (chá) de pimentão vermelho e amarelo cortados em cubinhos
  • ¹/² xícara (chá) de vagem cortada em cubinhos
  • ¹/² xícara (chá) de abóbora cabotia cortada em cubinhos
  • ¹/² xícara (chá) de brócolis cortado
  • 1 ramo de alecrim fresco
  • 1 ramo de manjericão fresco
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 1 colher (chá) de sal
  • Pimenta-do-reino, gengibre ralado, noz-moscada ralada a gosto

Legumes ao forno

Modo de fazer

Coloque numa forma os legumes cortados, acrescente o azeite, o sal, a pimenta, o gengibre, o alecrim e mistura. Polvilhe por cima a noz-moscada. Leve ao forno quente 180ºC ,  com papel alumínio por 30 minutos. Retire o papel mecha e deixe por mais 20 minutos. Retire e jogue folhas de manjericão. Sirva com Arroz ou massa. Quanto mais colorido o prato mais rico em vitaminas, proteínas, fibras e minerais. Humm…tudo de gostoso!!

Castanhas para blindar o coração

castanhas-receitas

Nozes, avelãs, amêndoas e as brasileiríssimas castanhas de caju e do Pará fazem parte de um grupo conhecido pelos especialistas como oleaginosas. O nome entrega as generosas porções de óleos guardadas nessas delícias. Elas concentram tanto as gorduras monoinsaturadas, quanto as poli-insaturadas, ambas famosas por atuarem no equilíbrio das taxas de colesterol e consideradas verdadeiras protetoras do coração. Não bastasse, trazem ainda outros ingredientes benéficos, caso da vitamina E e do selênio, dois potentes antioxidantes, que dão um chega-pra-lá nos radicais livres e, assim, resguardam o estado das artérias.

Fonte: Revista Saúde é Vital

Rir faz bem a saúde…

ENCONTRO DAS AMIGAS

EU MAIOR – entrevista com Prof. Hermógenes

prof hermogenesUma joia:  lição de vida do nosso GRANDE MESTRE PROFESSOR  HERMÓGENES…Confira aqui:

 http://www.youtube.com/watch?v=357UuB48cF0

“A VERDADEIRA LIBERDADE ESTÁ NA UNIDADE”

 

Quem come frutas e vegetais vive por mais tempo

Incluir frutas e vegetais na dieta pode acrescentar anos de vida a uma pessoa

De acordo com Alicja Wolk, professora de epidemiologia nutricional do Instituto Karolinska e coordenadora do estudo, na Suécia, depois de acompanhar milhares de pessoas (71.706 pessoas de 45 a 83 anos de idade) por 13 anos, descobriram que aquelas que consumiam maiores quantidades DE FRUTAS E VEGETAIS viveram por mais tempo. Um dos segredos da longevidade pode estar em seguir uma conhecida recomendação dos médicos: comer pelo menos cinco porções de frutas e vegetais todos os dias.

A pesquisa encontrou, portanto, uma relação entre o consumo de alimentos saudáveis e uma maior longevidade.

Vegetais2Fonte: Revista Veja/saúde.

 

Creme de Mandioquinha com Cardamomo e Alecrim

Creme de mandioquinha com cardamomo ajuda a manter a forma e a saúde no inverno (sem lactose)

Ingredientes

  • 1 kg de mandioquinha
  • 2 litros de água
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • ½ talo de alho-poró
  • ½ talo de salsão ou erva doce
  • 3 galhos de alecrim
  • 1 colher (café) de cardamomo em pó ou um inteiro
  • Sal marinho

creme de mandioquinha

Modo de fazer
Coloque o azeite e doure o alho-poró em fogo brando. Acrescente as mandioquinhas orgânicas com casca e a água e deixe ferver em fogo médio. Bata a mistura e retorne ao fogo. Coloque o salsão picado em rodelas finas e deixar ferver mais um pouco. Acerte o sal. Sirva com os galhos de alecrim e uma pitada de cardamomo por prato.

A mandioquinha é excelente para o frio, por ter um gosto reconfortante e ser rica em carboidratos, vitaminas do complexo B, potássio e ferro.  O cardamomo, além de aromatizar o creme, ajuda a regular a quantidade de ácido no estômago, parar a tosse e previne a formação de muco, que é comum nesta época devido a combinação das temperaturas baixas.

Fonte: Martha Tatini –  eco chef de Gastronomia Orgânica

Terrine de quinoa negra com abacate e tomate

Terrine

  • ¹/² xícara de quinoa negra em grãos
  • 1 xícara (chá) de caldo de legumes
  • ³/4 colher (chá) de sal marinho
  • 3 colheres (sopa) de azeite extravirgem
  • 1 colher (sopa) de talo de salsa finamente picado
  • 1 colher (sopa) de cebolinha finamente picada
  • 1 xícara (chá) de tomate sem sementes, cortado em cubos pequenos
  • 1 colher (sopa) de folhas de manjericão, mais um pouco para finalizar

Molho

  • 4 colheres (sopa) de azeite extravirgem
  • 1 colher (sopa) de vinagre balsâmico
  • 1 colher (sopa) de suco de limão
  • ¹/4 de colher (chá) de sal marinho

Montagem

  • 1 xícara (chá) de batata yacon cozida, cortada em cubos de 0,5 cm
  • 1 xícara (chá) de abacate cortado em cubos de 0,5 cm

TERRINE DE GUINUA

Modo de fazer

Terrine

Lave quinoa em água corrente e escorra. Coloque-a em uma panela, acrescente o caldo de legumes, meia colher de sal, e leve para cozinhar em fogo baixo por 10 minutos. Desligue o fogo e espalhe a quinoa em uma assadeira, para interromper o cozimento. Transfira a quinoa para uma tigela e tempere com duas colheres de azeite, os talos de salsa e cebolinha. Misture bem e reserve. Separadamente, tempere o tomate com o restante do azeite e do sal e com o manjericão. Misture bem e reserve.

Molho

Misture todos os ingredientes, batendo até obter uma mistura homogênea reserve.

Montagem

Utilize um aro de metal de cerca de 10 cm de diâmetro sobre um prato, para fazer as camadas, ou monte em um copo ou taça de vidro transparente. Faça quatro camadas: primeiro a quinoa; em seguida. O tomate; depois o abacate; por último, a batata. Alise e aperte suavemente cada camada com as costas de uma colher para manter a terrine compacta. No caso do aro retire-o antes de servir. Finalize com um generoso fio do molho e sirva com as folhas de manjericão. BON APPÉTIT!! HUMM…TUDO DE GOSTOSO!!

Fonte: Moinho de Pedra

Bolo de Maçã, Banana e Castanha-do-Pará

Ingredientes

  • 1/2 xícara (chá) de óleo
  • 2 xícaras (chá) leite de amêndoa, gergelim
  • 2 xícaras (chá )de farinha integral de trigo
  • 1 colher (chá) rasa de bicarbonato de sódio
  • 1 colher (chá) rasa de canela em pó
  • 1 xícara (chá) de açúcar mascavo
  • 1 xícara (chá) de castanha-do-pará picada
  • 6 bananas nanicas em rodelas
  • 2 maçãs picadas em cubos

bolo-de-maca-banana-e-castanha-do-para

Em um recipiente, coloque o óleo e o leite. A seguir, incorpore os ingredientes secos: comece pela farinha de trigo, o bicarbonato de sódio, a canela e o açúcar. Misture bem com a ajuda de uma espátula até obter uma massa homogênea. Acrescente a castanha, a banana e a maçã e bata suavemente até que fiquem envolvidas pela massa.

Coloque a massa em uma fôrma de buraco untada e enfarinhada. Leve para assar em forno frio (não preaquecer) a 170ºC durante aproximadamente 40 minutos (dependendo do forno). Dica: para saber se o bolo está assado por dentro enfie um palito, se ele sair limpo, está pronto.

Fonte:  Chefs  Isabela Toda e Nina Paiano